Diabetes Emocional existe?

mulher triste

Diabetes Emocional é um termo bastante popular usado para indicar que uma pessoa pode desenvolver diabetes por conta de problemas emocionais. Mas será que isso é verdade?

mulher triste

De acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes, o Diabetes Emocional não existe. Os únicos tipos de Diabetes reconhecidos na área da saúde são:

  • Diabetes Tipo 1 – Ocorre geralmente na adolescência, e é caracterizado pela destruição das células que produzem insulina, causado por uma falha no sistema imunológico.
  • Diabetes Tipo 2 – O desenvolvimento desse Diabetes pode ser influenciado por diversos fatores durante a vida. É caracterizado por uma imunidade no organismo contra a insulina.
  • Diabetes Gestacional – Como o próprio nome diz, o Diabetes Gestacional ocorre geralmente no terceiro mês de gravidez, e costuma a desaparecer após o parto. É causado por uma resistência à insulina provocada pelos hormônios na gestação.
  • Outros tipos de Diabetes decorrentes de doenças no pâncreas, genéticas ou hormonais.

Embora o termo Diabetes Emocional seja um mito, é comprovado que pessoas que sofrem com alguma doença podem desenvolver problemas psicológicos durante o processo, principalmente no tratamento. Além disso, alguns fatores do humor da pessoa podem sim levar ao aparecimento de Diabetes do tipo 2, mesmo que de forma um tanto indireta.

Quais são as causas da Diabetes Emocional?

Como dito anteriormente, uma pessoa não pode ser diagnosticada com Diabetes Emocional. No entanto, alguns casos de estresse extremo podem ajudar no desenvolvimento do Diabetes tipo 2 se a pessoa já tiver uma pré-disposição genética, por exemplo.

mulher estressada

O estresse pode ser causado por questões físicas, como nos casos de cirurgias e doenças, ou por fatores mentais, como problemas em relações no dia a dia. As duas fontes podem causar alterações nos níveis hormonais e de glicemia, aumentando o açúcar no sangue.

É correto dizer que as emoções do ser humano podem liberar mais hormônios no corpo, como num período de estresse. Isso acontece porque o organismo acredita que está em perigo e libera um hormônio chamado cortisol, que é responsável por aumentar a glicose no sangue, ajudando a fornecer energia suficiente para fugir da ameaça. Quando os níveis desse hormônio estão constantemente elevados, mas não possuem um gasto físico para aliviar os efeitos do estresse crônico, é possível desenvolver o Diabetes tipo 2.

Depressão causa Diabetes Emocional?

Como visto antes, as emoções do ser humano influenciam no desenvolvimento de doenças como o Diabetes tipo 2, mesmo que de forma quase indireta. No entanto, para isso acontecer, diversos outros fatores genéticos devem estar interligados, fazendo com que pessoas com uma pré-disposição para ter Diabetes sejam as afetadas. Portanto, a depressão não causa Diabetes.

mulher triste

No entanto, dados do NICE (The National Institute for Health and Care Excellence) afirmam que pessoas diagnosticadas com um problema de saúde crônico, como o caso de Diabetes, têm até 3 vezes mais probabilidade de serem diagnosticadas com depressão em comparação com pessoas que não possuem nenhuma doença crônica.

As chances de desenvolver um desequilíbrio nos níveis de glicose no sangue também aumentam caso o diagnóstico seja de Diabetes e Depressão. Isso acontece porque o estresse causado pelo tratamento de Diabetes tipo 2 pode fazer com que a pessoa se sinta sozinha e isolada.

Quais são os sintomas da Diabetes Emocional?

É importante ressaltar que não existe Diabetes Emocional, mas fatores emocionais podem sim influenciar no desenvolvimento do Diabetes tipo 2. Por isso, é preciso sempre ter atenção a alterações no corpo, pois elas podem indicar o surgimento de alguma doença.

No caso de Diabetes tipo 2, os principais sintomas são:

  • Muita sede;
  • Fome excessiva;
  • Problemas nos olhos, como visão embaçada;
  • Formigamento nos pés e furúnculos;
  • Vontade de urinar diversas vezes por dia;
  • Feridas que levam tempo para cicatrizar;
  • Infecções frequentes.

Já no caso de Depressão após o diagnóstico de Diabetes, alguns sintomas devem ter atenção para que o tratamento para a doença seja iniciado imediatamente.

Os principais sintomas de Depressão são:

  • Insônia;
  • Perda de prazer;
  • Irritabilidade;
  • Sensação de solidão ou isolamento;
  • Medos que não existiam antes;
  • Indecisão;
  • Dificuldade de concentração;
  • Ansiedade;
  • Cansaço e falta de energia;
  • Insegurança;
  • Angústia constante;
  • Perda ou aumento de apetite.

Tratamento para Diabetes Emocional

Não há um tratamento específico para Diabetes Emocional. No entanto, existem tratamento para Diabetes tipo 1, Diabetes tipo 2, entre outras. Assim como tratamento para Depressão e outras doenças psicológicas.

Diabetes Tipo 1

No caso de Diabetes Tipo 1, o tratamento consiste na aplicação de insulina diariamente. Além disso, portadores dessa doença devem manter uma vida com hábitos saudáveis, como uma boa alimentação especializada para diabetes e exercícios físicos que ajudarão na queima de calorias e no controle de peso.

Diabetes Tipo 2

Apenas alguns portadores de Diabetes tipo 2 precisam da aplicação de insulina regularmente. Assim como a Diabetes tipo 1, essa doença deve ser tratada também com uma dieta balanceada e em atividades físicas, que deixam os níveis de açúcar no sangue estáveis.

Depressão

Em casos de Depressão, o tratamento é feito junto a um profissional especializado na área mental. Encontros regulares podem ajudar a encontrar a origem da doença, e atividades podem ser recomendadas para ajudar no tratamento.

 

Fontes:

http://www.diabetes.co.uk/diabetes-and-depression.html

https://www.diabetes.co.uk/diabetes-destress.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *